Início Últimas Notícias Lançamentos Sandyalê mostra todas as formas de amor no pop psicodélico Sua

Sandyalê mostra todas as formas de amor no pop psicodélico Sua

191
Sandyalê Crédito: Natalí Brasil
Sandyalê Crédito: Natalí Brasil

É uma canção que exalta o amor, a paixão, a descoberta, é uma declaração, revela a cantora sergipana Sandyalê sobre a nova música Sua, já nas plataformas digitais via Aceleração Musical Labosonica – Edição Toca do Bandido.

Numa atmosfera pop psicodélica, a letra retrata todas as formas de amor, mas também sobre receio. “Fala também do medo de se entregar, de aceitar um novo romance”, completa a artista, hoje um dos nomes em ascensão do pop contemporâneo.

Para Constança Scofield, gestora do estúdio Toca do Bandido, Sandy tem um domínio rítmico incrível, desenvolvido no início da carreira, quando tinha um contato intenso com o reggae. “É uma habilidade determinante na criação de sua identidade, percebida tanto na divisão musical, quanto nas letras”, ressalta.

De acordo com Sandyalê, Sua saiu como um poema, escrito de uma vez só, que acabou virando música. “Foi uma daquelas coisas que vêm na mente e você sente vontade de escrever sem parar. Tudo muito recente, dava para sentir o cheiro e o sabor das coisas, acabou virando um registro para reviver o momento”, relata.

Felipe Rodarte, produtor musical e um dos mentores do projeto, aponta que Sua demonstra uma ambiguidade, podendo ser também uma conexão entre corpos, do suor que escorre no corpo. “Um encontro de casal, a partir do momento que ela se entrega, cria essa propulsão de líquidos, de suar. A voz da Sandyalê foi toda construída no sentido de trazer intimidade”, explica.

A cantora revela que teve dificuldades para finalizar a música, mas com a contribuição de Dudu Prudente, Pedro Lião e Marcelo de Lamare sob a produção musical de Felipe Rodarte, a letra ficou mais delicada, envolvente e sensual, com direito a sussurros no pé do ouvido. “É pra ouvir juntinho do seu amado ou da sua amada. Ou de ambos”, brinca Sandyalê.

Sobre Sandyalê

É cantora e compositora de Aracaju (Sergipe). Em outubro de 2019 lançou seu segundo disco, “Árvore Estranha”, o álbum foi produzido por Dudu Prudente e apresenta uma atmosfera new wave, baseada em baterias eletrônicas, sintetizadores e samplers.

Sob forte influência de Fiona Apple, Kraftwerk e das francesas Fishbach e Charlotte Gainsbourg, “Árvore Estranha” fala de solidão e saudade, ao mesmo tempo que aborda o empoderamento e o amor, sobretudo o amor-próprio.

Em 2014, aos 23 anos, Sandyalê lançou seu primeiro álbum, “Um no Enxame”, onde explorou timbres orgânicos do reggae, da música regional e da MPB aliados ao trip-hop.