Início Últimas Notícias Lançamentos Emicida oferece abraço coletivo por meio do lançamento de AmarElo – Ao...

Emicida oferece abraço coletivo por meio do lançamento de AmarElo – Ao Vivo

195

Emicida deu novos contornos à história da cultura brasileira com o documentário AmarElo – É Tudo pra Ontem (Netflix / dezembro de 2020), no qual usou o histórico show de lançamento do experimento social AmarElo – realizado em novembro de 2019, no palco do Theatro Municipal de São Paulo – como fio condutor.

Nesta quinta-feira (15), o rapper paulistano disponibiliza, pelo Laboratório Fantasma em parceria com a Sony Music, o álbum ao vivo da apresentação nos aplicativos de áudio.

O registro audiovisual do espetáculo, que conta com a participação de Pabllo Vittar, Majur, MC Tha, Drik Barbosa e Jé Santiago, também chega a 190 países pela Netflix.

Emicida – AmarElo – Ao Vivo

Com a palavra, Emicida:

Em outros tempos, em dias que nem vão muito longe, nossas turnês passavam por lugares específicos, casas de shows em algumas cidades do mundo, e as pessoas deslocavam-se de suas próprias casas para poder prestigiar os nossos concertos. A nossa forma de oferecer um imenso abraço coletivo sempre foi através da partilha do que fazemos de melhor, que é o nosso som.

Mas, de repente, o mundo estava de cabeça para baixo e, no lugar de nossos encontros, ficou uma saudade imensa. Enquanto inventávamos novas formas de sobreviver nesse novo contexto, nos perguntávamos a respeito de quais janelas iríamos trocar olhares com os nossos fãs, as pessoas que nos trouxeram até aqui desde o início e que, nesse momento, precisam desse nosso abraço mais do que nunca.

Nesse sentido, “AmarElo – É Tudo Pra Ontem” foi mais do que um filme para nós na Laboratório Fantasma. Foi como se arrancássemos nosso coração do peito e oferecêssemos a cada fã que precisava sentir aquele batimento em um passado recente, que, infelizmente, insiste em não passar. Era nosso presente para o mundo, e a Netflix foi a melhor janela por onde aquele raio de sol poderia entrar.

Sem nenhuma conversa fiada, mesmo em tempos “normais”, não são todas as cidades que têm condições de receber um espetáculo daquela magnitude, mas, graças a parceria com o pessoal do “Tudum”, de repente, meus amigos e eu estávamos na sala da sua casa, cantando e contando uma história que é de todos nós.

Bem, esse passado que insiste em não passar ainda nos mantém cuidadosos numa rotina de distanciamento, máscaras, higienização constante e cuidado, mas é impossível não comemorar a oportunidade de, neste momento, retornar à sala da casa de todo mundo (e no mundo todo) com a turnê que o covid-19 nos roubou.

Já podemos ver uma luz no fim do túnel, as vacinas hão de chegar para todos, mas a precaução ainda se faz necessária e esse segundo abraço também. Um abraço que diz que foi difícil, um abraço que lembra que ninguém está sozinho, um abraço onde você sente o nosso coração bater junto com o seu novamente e é como dizem: “enquanto há vida, haverá esperança”. Que possamos com essa nova “invasão” oferecer um pouco da luz da esperança que acende nossos olhos todas as manhãs. A turnê “AmarElo” está chegando na sua cidade, mas, dessa vez, não na casa de shows, nada disso, nosso encontro vai ser na sua casa. Oferecendo ao mundo histórias de um Brasil teimoso, de vida e de sonhos, que é grande demais pra ser engolido por qualquer momento de tristeza.

Continuemos teimosos e vivos!

Artigo anteriorNuno Bettencourt, guitarrista do Extreme, surpreende com cover de “Creep”, do Radiohead
Próximo artigoFinal da segunda edição do Red Bull FrancaMente será realizado neste domingo (18)
Olá! Meu nome é Beatriz Chiessi e sou formada em Gestão Empresarial. Fã da Aggretsuko, apaixonada pelos filmes do Studio Ghibli, Simmer assumida e astronauta do Astroneer.