Início Últimas Notícias Internacionais Empresário quer congelar músicas para o apocalipse

Empresário quer congelar músicas para o apocalipse

205

O empresário Luke Jenkinson, um dos sócios do grupo empresarial noroueguês Elire Group, propôs o congelamento de músicas para o fim do mundo. O objetivo do empresário é criar um biblioteca com músicas congeladas em um material resistente, que durará por milhares de anos, preservando a cultura.

De acordo com Luke Jenkinson, o projeto Global Musica Vault, foi inspirado em ações semelhantes, que são realizadas com sementes e arquivos da humanidade, como os manuscritos originais da Divina Comédia de Dante. Os projetos são realizados na Ilha Svalbard, localizada na zona rochosa e desmilitarizada da Noruega e Polo Norte. 

O empresário fala também que questionou quais métodos utilizar para preservar essa parte da humanidade por milhares de anos. “Eu queria explorar como poderíamos fazer o mesmo para a música. Como preservamos toda essa música que nos moldou por séculos?”, disse em entrevista ao The Independent.

Ainda de acordo com Luke Jenkinson, há uma parceria entre o projeto e a Microsoft para guardar as músicas em blocos de vidro de quartzo, material que pode durar centenas de milhares de anos. 

O empresário conta também que o Global Musica Vault, está na fase de colher as canções que serão congeladas para as gerações de um futuro distante em que vivemos hoje. “Estamos apenas chamando o mundo inteiro, dizendo: ‘Encontre sua música mais valiosa e comece a digitalizá-la conosco”, informou.

Luke Jenkinson também afirmou que o projeto é uma forma de educar a indústria  da músca e conscientizar que a preservação das canções é algo obrigatório a se fazer, para que não sejam perdidas no tempo e que as próximas gerações possam ter acesso. “Nosso trabalho é educar a indústria da música de que isso não é algo bom de se ter, isto é obrigatório”, afirmou

 

com informações de Rolling Stones