Início Últimas Notícias Nacionais “Não Mi Corta”: Guilherme Uzeda conta sobre episódio com Otaviano Costa e...

“Não Mi Corta”: Guilherme Uzeda conta sobre episódio com Otaviano Costa e polêmica com Mamma Bruschetta

698

O terceiro episódio da nova temporada do “Não Mi Corta” já foi ao ar! E a atriz e apresentadora Michele Muniz contou com a participação do apresentador, humorista e ator Guilherme Uzeda, o artista que dá vida a TIA, personagem marcante dos programas “Fofoca aí” e “Mulheres”, da Gazeta.

O episódio foi ao ar nesta quinta-feira, dia 29 de julho, às 19h, no YouTube. Na conversa super divertida e sem cortes, Guilherme comentou sobre como surgiu a tão famosa e amada personagem, curiosidades dos bastidores do programa A Praça é Nossa, polêmica com Mamma Bruschetta e cortes marcantes que aconteceram em sua vida profissional.

Amigo de grandes nomes da televisão e teatro brasileiro, como a atriz Maria Paula e a diretora Renata Soffredini, durante as gravações do episódio, o humorista contou que já perdeu uma vaga de VJ aos 18 anos na emissora MTV para o ator Otaviano Costa.

Indicado pela amiga de profissão, Maria Paula, ele conta que realizou o teste e segundo uma colega que trabalhava na emissora que teria visto na mesa de um diretor, que ele havia passado e iria integrar o elenco da emissora, no entanto, após alguns dias sem respostas, o ator resolveu ligar para a produtora responsável pelo setor e foi informado que não havia sido escolhido.

“Ela me disse que não rolou vaga e que a pessoa que havia sido escolhida era muito amiga do pessoal da MTV e então optaram por esse nome. Colocaram o Otaviano Costa. Logicamente, sem desmerecer o Otaviano, de repente mereceu muito mais do que eu, mas fiquei mal uma semana de febre assim, doente, foi um corte enorme”, conta Guilherme.

Polêmica com Mamma Bruschetta

Durante o bate-papo, Michelle lembra a polêmica quando foi anunciado que a personagem de Uzeda iria integrar o corpo de apresentadores do programa Mulheres e que teria “puxado o tapete” da apresentadora Mamma Bruschetta.

“Não foi exatamente isso, eu fiquei 7 meses na Gazeta sem salário, mas isso de comum acordo, eles me propuseram fazer os programas em troca de divulgação meu canal —,o canal da TIA chamado “Garra da Amizade”, e eu topei, tanto que fiz quadros até com a própria Mama e eu tinha uma relação muito boa com a Cátia. Chegou em um certo momento que a Mama foi convidada para ir para o SBT e a vaga estava livre. Ela aceitou, porque era o sonho dela trabalhar com o Sílvio Santos, e eu entrei para a vaga que estava em aberto, e começaram a falar muito. Mas eu continuo tendo uma ótima relação com a Mama”, explica o humorista.

Michele também quis saber de onde surgiu a personagem “Tia”. “A tia nasceu de uma freada. Durante a época que eu era de terça insana, estávamos eu e Marco Luque na van, em certo momento o motorista freou e eu brinquei – É, motorista vai matar a véia aqui atrás – com a voz dela. A Grace Gianoukas, muito generosa, depois de um tempo deixou eu colocar ela no palco. E no terça insana, ela não era meu personagem de destaque, quem foi meu carro chefe nesse período foi Zildo da Praça é nossa ”, conta o intérprete.

O Não Mi Corta”, produzido sem cortes e em plano sequência pela 7 produz, vai trazer quinzenalmente entrevistas na íntegra, mostrando toda versatilidade de Michele Muniz no comando dos bate-papos e revelando os convidados como eles são na real e suas histórias maravilhosas.

Assista ao episódio abaixo:

Artigo anteriorRosé, do BLACKPINK, movimenta a web com covers de Alicia Keys e Jason Mraz
Próximo artigoPara divulgar novo filme, Rush libera registro com o último solo de bateria do lendário Neil Peart
Olá! Meu nome é Beatriz Chiessi e sou formada em Gestão Empresarial. Fã da Aggretsuko, apaixonada pelos filmes do Studio Ghibli, Simmer assumida e astronauta do Astroneer.