Início Últimas Notícias Internacionais Myd lança aguardado álbum de estreia “Born A Loser”

Myd lança aguardado álbum de estreia “Born A Loser”

121
Myd

Myd sempre assumiu o papel de azarão afável e não deveria ser surpresa que seu álbum de estreia abraça seu status de perdedor adorável.

Depois de mais de uma década presente na cena, o produtor de Lille aperfeiçoou seu som solo em Born A Loser, um álbum com 14 faixas lançado pelo icônico selo francês Ed Banger Records.

Um grit indie electro encontra ganchos pop infecciosos, envolvidos em uma paixão que traz profundidade a cada nota peculiar. Com um toque de folk com um pouco de soul Francês, todos entregues pelo filtro surreal de Myd.

Prefaciados por quatro singles – Together We Stand, Moving Men feat. Mac DeMarco, a faixa título Born A Loser e o último lançamento Let You Speak – o álbum completo está disponível hoje.

Myd – “Born A Loser”

 

Apresentado aos fãs como um membro da banda eletrônica Club Cheval, Myd aprendeu tudo por meio de trabalho e experimentação incansáveis. Foi um ambiente apaixonante sobre o qual construiu sua base, mas sempre há concessões e compromissos envolvidos em agradar um grupo.

Depois de co-produzir o álbum Brava de Brodinski e fazer batidas para uma série de rappers, Myd agora está por conta própria, exibindo descaradamente seu talento excêntrico, até mesmo cantando em suas próprias faixas pela primeira vez. Nesse sentido, Born A Loser certamente marca uma nova era.

Myd contou com algumas colaborações no álbum. A faixa título tem seu nome e espírito retirados do sample da música de 1966 de Bobby Lee, “I Was Born A Loser.” Linhas de baixo funky aparecem em loops até seu clímax.

O guitarrista argentino Juan Wuaters adiciona um momento íntimo em “Forbidden.” As melodias orgânicas estalam em tons de laranja queimado, como se o ouvinte sentasse em volta de um rádio antigo. A participação de Bakar também flui sobre as discotecas e cantos de pássaros.

Influenciado pelo apelo sem gênero de bandas como Metronomy e Django Django, Myd mistura magistralmente eletrônica com elementos acústicos de indie e rock psicológico nas 14 faixas do álbum.