Início Últimas Notícias Nacionais Cazuza é homenageado pelo projeto Faz Parte do Meu Show: Cazuza em...

Cazuza é homenageado pelo projeto Faz Parte do Meu Show: Cazuza em Bossa

604
Cazuza
Cazuza

Em 2020, a morte do lendário Cazuza completará 30 anos. Apesar de já ter falecido há um bom tempo, o músico continua sendo um dos mais influentes aqui do Brasil e o seu legado ainda tem uma força enorme.

Não à toa, a Som Livre resolveu lançar o projeto Faz Parte do Meu Show: Cazuza em Bossa, que é composto por versões em Bossa dos grandes hits que marcaram a trajetória do lendário artista… vamos conferir os detalhes?

Faz Parte do Meu Show: Cazuza em Bossa

Em tom de homenagem, a Som Livre anunciou o projeto Faz Parte do Meu Show: Cazuza em Bossa. A banda, formada por Leila Pinheiro (piano), Roberto Menescal (guitarra) e Rodrigo Santos (baixo) tratou de fazer releituras bem peculiares das canções que Cazuza lançou junto com o Barão Vermelho e em sua carreira solo. Confira o teaser…

“O processo foi muito bacana. Teve muita química e diversão. Eu sigo aprendendo diariamente com eles. O resultado ficou lindo e finalmente chegou a hora das pessoas conhecerem,” comentou Rodrigo Santos sobre o trabalho.

Como irá perceber (logo abaixo), o projeto conta com oito canções, sendo duas faixas da época do Barão Vermelho: Por Que a Gente É Assim? e Pro Dia Nascer Feliz; e seis faixas da carreira solo: Faz Parte do Meu Show, Preciso Dizer Que Te Amo, Codinome Beija-Flor, O Tempo Não Para, Exagerado e Ideologia. Confira…

Cabe destacar que o projeto contou com a aprovação de Lucinha Araújo, mãe de Cazuza e principal responsável por manter viva a memória do filho.

Faz Parte do Meu Show: Cazuza em Bossa – a turnê pode atrasar…

Com as gravações do álbum, uma turnê também foi idealizada. Contudo, por força do coronavírus, essa ideia teve que ser deixada de lado. Em relação a esse assunto, Leila Pinheiro deixou uma mensagem aos fãs da obra do cantor…

“Se o público de casa sentir a alegria que eu, Menescal e Rodrigo sentimos ao gravar em bossa essas músicas do Cazuza (e seus parceiros), já terá valido tudo a pena! Viramos de ponta cabeça as harmonias das canções e elas seguem frescas e lindas, fortes e oportunas como sempre, agora com outra pegada. Soam como oito ‘Cazuzas’ no melhor das suas sempre necessárias palavras e atitudes”.

As releituras ficaram realmente diferenciadas e fizeram justiça ao legado do grande Cazuza. Para quem é fã, fica aí um projeto que merece ser acompanhado com atenção. Até mais…