Início Últimas Notícias Internacionais Anna Of The North lança clipe de ‘Believe’

Anna Of The North lança clipe de ‘Believe’

147
Anna of the North

Anna of the North lançou o clipe para o seu cover da música da Cher “Believe,” uma linda versão em homenagem ao vídeo original. O single é a faixa título de seu último EP, com 5 versões gravadas em casa de estética lo-fi e íntima.

O clipe corta entre Anna usando uma réplica do arranjo de cabeça utilizado por Cher no vídeo de 1998 enquanto ela canta de uma caixa transparente, cercada por fãs, e Anna como foco em uma balada enquanto pessoas dançam e se apaixonam na multidão – algo perfeito para Anna, considerando que ela terminava todos seus shows em sua turnê com “Believe”, com ela e todos seus fãs dançando juntos.

Logo depois de começar sua turnê pela América do Norte, a pandemia teve início e interrompeu todos os próximos shows, por isso Anna resolveu gravar Believe em homenagem aos fãs e a turnê.

Assista ‘Believe’ de Anna Of The North!

A versão de “Believe” de Anna traz luz, e serve como um lembrete para sempre acreditar que podemos ser a mudança que precisamos no momento.

Anna está se provando como a rainha do acústico, e suas músicas produzidas em casa são perfeitas para sonhar mais alto com a própria realidade. Sobre a inspiração por trás de Believe, Anna explica:

“Esse EP e suas músicas são muito pessoais e foram inspirados pelo momento que vivemos agora. Cada canção foi escolhida porque significam muito para mim, sempre significaram. Eu escutei muito ‘Lover Ghost’ quando me mudei sozinha para a Austrália e ‘Believe’ praticamente faz parte de mim. Eu e meus fãs dançamos essa música ao final de todos meus shows. Isso tudo é como uma retrospectiva e homenagem aos meus fãs. O que faz dele ainda mais especial é que gravei tudo em casa e meu pai quem tocou o piano. Tocando juntos, assim como nos velhos tempos. Antes de eu me mudar, antes mesmo de Anna of the North ser alguma coisa. No momento, tudo está um pouco estranho, eu só quero fechar os olhos, me deitar e lembrar de tempos diferentes.”