Início Últimas Notícias Lançamentos Alvaro Dutra libera novo single autoral “Gente e a Gente”

Alvaro Dutra libera novo single autoral “Gente e a Gente”

106

Lendo a biografia do John Lennon, ouvindo Beatles, suas influências e seus contemporâneos, Alvaro Dutra compôs seu novo single, “Gente e a Gente”.

Mais uma releitura que uma réplica do espírito da época, Alvaro buscou elementos para evidenciar e homenagear sua fonte de inspiração.

Na gravação, os irmãos Rodrigo e Igor Karashima da banda Let it Beatles trouxeram seus 20 anos de experiência para os arranjos de guitarra e bateria. Bruno Formiga (My Last Bike / Estúdio Formigueiro) fez o papel de Paul. Alvaro gravou violão e voz.

Alvaro Dutra – “Gente e a Gente”

A letra, cheia de ganchos e reviravoltas, é ao mesmo tempo atual e atemporal. Falando sobre amor, amizade, esperança, pandemia e política, com leveza e bom humor (e propositalmente sem gênero).

“Gente e a Gente” é o segundo de uma série de ‘singles singulares’ e já está disponível em todas as plataformas digitais.

Quem é Alvaro Dutra?

Nos últimos 20 e poucos anos, Alvaro comandou as guitarras e vocais de diversas bandas, compôs para vários grupos, entre eles Dead Fish, produziu diversos álbuns de rock alternativo, organizou incontáveis shows e esteve à frente da gravadora independente Protons, que marcou época na cena roqueira brasiliense.

Em 2020, o artista trocou a capital federal onde cresceu, tranquila até demais, pela caótica metrópole de São Paulo. Em clima de recomeço, estreou nas plataformas digitais seu projeto solo.

Apesar dos pés fincados no punk, o novo projeto tem outras referências musicais mais predominantes, principalmente folk, country, rock clássico e BRock. Alvaro cita como inspiração Kimya Dawson, Frank Turner e Bruce Springsteen, entre outros. Também é possível ouvir influências de Bob Dylan e Renato Russo, além do storytelling de escritores beatnik.

“Sempre gostei de compor, gravar, trabalhar nos arranjos e ver a música chegar onde pode chegar. Demorei para tomar coragem para tocar esse projeto que pode ser ao mesmo tempo despretensioso e altamente gratificante”, confessa Alvaro.